Vivo apresenta pior serviço de dados em São Paulo

A operadora Vivo, única grande tele que não foi suspensa no ano passado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), apresenta o pior serviço de dados no Estado de São Paulo e na capital paulista, segundo levantamento da agência reguladora.

Índices revelados pela Anatel mostram que, na média, nenhuma das grandes empresas de telefonia móvel conseguiu alcançar a meta mínima de qualidade exigida para este serviço no Estado, considerando a oferta de janeiro a abril deste ano.

Na capital paulista, o quadro se repete. Ao tirar a média para atendimento dos primeiros quatro meses de 2013, todas as empresas ficam abaixo do nível mínimo de qualidade, sendo que a Vivo lidera o ranking com o pior resultado.

Para chegar a esses dados, a Anatel traçou como meta para uma qualidade satisfatória quando o número de conexões realizadas representa 98% das tentativas para acesso à internet. A qualidade é melhor a medida que esse número se aproxima de 100%.
Nos primeiros quatro meses do ano, no Estado de São Paulo, a Vivo atingiu 91,91% desse índice.

Em segundo lugar está a operadora Claro, com 93,57%; seguida pela CTBC, 95,63%; TIM, com 95,78% e a Oi, com 97,64%. Todas, portanto, abaixo da linha de corte.

Na capital paulista, a Vivo se destaca com índice médio mais distante da meta, 91,69%; a TIM aparece em segundo lugar, com 93,27%; seguida pela Oi, com 97,17% e a Claro, com 97,7%.

Procuradas pela Folha, as empresas ainda não se manifestaram.

SUSPENSÃO

No ano passado a Anatel suspendeu, por 11 dias, a comercialização de novos chips por três das maiores empresas de telecomunicações do país --Tim, Claro e Oi.

A medida, segundo a reguladora, foi tomada com base nas metas de qualidade e no número de reclamações dos clientes.

As empresas então, tiveram de apresentar para a Anatel planos para melhoria de seus serviços e de aumento na quantidade de investimentos.

Mesmo as que não foram suspensas, como Vivo e CTBC, tiveram de apresentar os relatórios estratégicos.

A partir da suspensão, a Anatel passou a medir com mais rigor e a divulgar os indicadores de qualidade para acompanhamento público.

Nenhuma nova punição foi aplicada às empresas que seguem fora dos limites de qualidade.


Referências: Vivo, TIM, Claro, OI, Embratel, NET, Nextel, Telefonica, direito do consumidor, advogado direito do consumidor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notre Dame é condenada em R$150 mil por erro médico que causou morte

ADVOGADO DIVÓRCIO EM SP

FUI DEMITIDO POR CAUSA DO CORONAVÍRUS, E AGORA?